logotipo ence

 

processo_seletivo.
SAS
Seminario
Seloge.
Horario
PTEP
Ence 60 anos
1/7 
start stop bwd fwd

 congresso isi.fw
 
 
 iase2015

Defesa de Monografia de João Paulo Nascimento Gisbert

 Escola Nacional de Ciências Estatísticas

Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território

Apresentação de Monografia

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas A Ence convida para a apresentação da monografia final do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Análise Ambiental e Gestão do Território intitulada: “Produção do espaço urbano e mercantilização da natureza: o caso da Região Oceânica de Niterói”.

Aluno: João Paulo Nascimento Gisbert
Data: 27 de março de 2017 – segunda-feira
Horário: 10h00m
Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo: A presente pesquisa tem por objetivo avaliar o espaço urbano da Região Oceânica, com seu viés de expansão da urbanização incentivado pelo poder público e suas obras de intervenção em prol do capital imobiliário. Através de imagens aéreas da região, capturadas nos anos de 1974 e 2015, é analisado o grau de expansividade da malha urbana, principalmente sobre áreas naturais, lagoas, orla, áreas de cobertura vegetal caracterizada pelo bioma Mata Atlântica, além de uma configurada segregação socioespacial bem visível nos últimos anos. Dados de censos estatísticos do IBGE, das últimas décadas, revelam um crescimento vertiginoso no número de habitantes na Região Oceânica de Niterói, e consequentemente as imagens mostram que a explosão da malha urbana local foi algo muito perceptível e impactante. Para compreender um pouco melhor o motivo de tal crescimento, principalmente no setor habitacional, o estudo inicia sua investigação no histórico de cada bairro, sua formação e quais foram os atrativos para que os primeiros habitantes ali permanecessem. Após este levantamento histórico, há a constatação de que o meio ambiente com suas belezas naturais, foram, e são até hoje o grande foco de exploração. Ou seja, a natureza, como bem e fonte de qualidade de vida, é muito utilizada como objeto de comercialização não apenas pelo capital imobiliário, mas principalmente incentivado pelo poder público Municipal. A Prefeitura de Niterói vai agir atualmente com planos de intervenção direta, financiando obras no setor viário, por exemplo a Transoceânica, e também em obras de infraestrutura em pontos de relevante interesse de exploração do capital imobiliário. Muitas das vezes esses pontos espaciais que o próprio governo local vem incentivando a expansão de novas construções, acabam ferindo e impactando diretamente outras classes sociais e o bem natural na sua essência. Veremos construções principalmente em áreas de predominante cobertura vegetal, que faz parte a áreas de reserva ecológica, além do impacto na vida cotidiana dos moradores daquela região, como a necessidade de remoção de alguns moradores de áreas mais pobres para poder viabilizar o grande empreendimento público, o Túnel Charitas – Cafubá e a via Transoceânica. Os resultados obtidos não são satisfatórios ao meio natural que ainda resiste a tanta investida do voraz capital imobiliário, incentivado pela apelação publicitária e pelo governo, que cada vez mais comercializa o bem natural e conquista novos adeptos que passam a habitar naquela região.

Banca examinadora:
Dra. Letícia de Carvalho Giannella (IBGE/Ence/CPG) - Orientadora
Dr. Rogério dos Santos Seabra (IBGE/Ence/CPG)
Dr. Márcio Piñon de Oliveira (UFF)

Gerência do Lato Sensu

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro