logotipo ence

 

Processo Seletivo 2021.
Segundo semestre de 2020.
Núcleo ENCE Covid-19
Agenda de Eventos Externos
Horário
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/8 
start stop bwd fwd

 
 
 
atividades
 
 
 
 
ico rbe.fw
 
 

Defesa de Dissertação de Davi Souza Botelho

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Dissertação 

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Dissertação de Mestrado intitulada:

Programas de Educação Profissional e Tecnológica no Brasil: uma avaliação do acesso e dos resultados do PRONATEC entre 2011 e 2014

Aluno: Davi Souza Botelho

Data: 26 de Agosto de 2020 – Quarta-Feira

Horário: 15h00m

Local: Por videoconferência

Resumo Dissertação:Tendo em vista a necessidade de investimentos em educação profissional e tecnológica (EPT) e seus retornos econômicos e sociais, o governo brasileiro, nas últimas décadas se esforçou para que o ensino nessa modalidade fosse expandido. Como uma estratégia de desenvolvimento, inclusão social, inovação tecnológica e, principalmente de ampliação de cursos de EPT, foi criado em 2011, no âmbito do Ministério da Educação, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) possui a finalidade de ampliar a oferta de cursos de EPT, nos segmentos de cursos técnicos de nível médio e cursos de formação inicial e continuada (FIC), por meio de programas, projetos e ações de assistência técnica e financeira. Nesse contexto, este trabalho objetivou em realizar uma avaliação quantitativa do PRONATEC, no quadriênio 2011-2014, analisando o acesso ao programa e os resultados alcançados pela população beneficiária. Para caracterizar o acesso ao programa e os resultados foram utilizados os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, com destaque ao Suplemento Especial de Educação e Qualificação Profissional, com referência ao ano de 2014. Os resultados obtidos pela análise do acesso ao programa, descrito pelo perfil sociodemográfico dos beneficiários, mostrou-se uma grande participação da população jovem, majoritariamente feminina, negra, com ensino médio (completo ou incompleto) e com rendimentos mensais domiciliares iguais ou inferiores a 1 salário mínimo per capita. No entanto, detectaram-se algumas diferenças nessas características entre os segmentos dos cursos (técnico e FIC) e entre as Grandes Regiões brasileiras. Em relação às taxas de aprovação, indicador utilizado para apurar o desempenho educacional dos beneficiários, observou-se que 78%, entre os que cursaram o ensino técnico, concluíram o curso com aprovação, e para o curso FIC, essa taxa atingiu 92%.

 

Palavras-Chave: Educação Profissional e Tecnológica; Programas de Qualificação Profissional; Perfil Sociodemográfico; Desempenho Educacional.

Banca examinadora:

Dr. Paulo de Martino Jannuzzi (ENCE/IBGE) - Orientador

Dra. Ana Maria Nogales Vasconcelos (UnB) - Coorientadora

Dr. Miguel Antonio Pinho Bruno (ENCE/IBGE)

Dr. Fernando Augusto Mansor de Mattos (UFF)

Coordenação de Pós-Graduação

César Augusto Marques da Silva

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro