logotipo ence

 

Agenda de Eventos Externos
Horário
Nupesq
Seloge.
processo_seletivo.
SAS
1/6 
start stop bwd fwd

 
 
 Coral Dez 19
 

Defesa de Tese de Doutorado de Elizabeth Belo Hypolito

ESCOLA NACIONAL DE CIÊNCIAS ESTATÍSTICAS

Pós-Graduação em População, Território e Estatísticas Públicas

Defesa de Tese

A Escola Nacional de Ciências Estatísticas convida para a Defesa de Tese de Doutorado intitulada: “Erros não Amostrais em pesquisas domiciliares: impactos na qualidade”.

Aluno: Elizabeth Belo Hypolito

Data: 13 de Fevereiro de 2020 – Quinta-Feira

Horário: 14h00m

Local: Ence - Rua André Cavalcanti, 106 – Sala 306 – Bairro de Fátima

Resumo do Projeto de Tese: A qualidade de dados em instituições de pesquisas é, em geral, abordada pela ótica do gerenciamento de processo, que tem como foco o controle, a avaliação e a melhoria contínua com base em três pilares: a instituição produtora, o processo de pesquisa e o produto estatístico. A abordagem baseada no erro total da pesquisa, cujo objetivo é mensurar e minimizar o erro acumulado nas estimativas, provenientes de todas as fontes possíveis, costuma ser pouco explorada. No entanto, estudos sobre o erro total da pesquisa e, principalmente, sobre o seu componente não amostral, são importantes para a avaliação e o aprimoramento do processo de pesquisa, para a interpretação dos resultados obtidos e para a alocação eficiente de recursos. Ademais, quando disponibilizados aos usuários, podem colaborar para o aumento da confiança e da credibilidade da pesquisa. É nesse contexto que se insere a presente tese de doutorado, cujo principal objetivo é aprofundar o conhecimento sobre os erros não amostrais nas pesquisas domiciliares do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para tal, são realizados dois estudos. O primeiro sobre o erro de medida associado ao uso do informante proxy na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), e o segundo sobre o impacto do erro de não resposta e da imputação na variância das estimativas de rendimento de trabalho dessa mesma pesquisa. Os resultados mostram que, de forma geral, os erros são baixos e não trazem grandes consequências para a qualidade das estimativas. No entanto, evidenciam situações específicas que requerem maiores cuidados. Também apontam melhorias que podem ser introduzidas no processo de pesquisa e nos paradados que podem ser utilizados para a sua avaliação. O estudo desses erros fornece evidências relevantes para a produção de um relatório de qualidade a ser disponibilizado aos usuários das pesquisas domiciliares, reforçando ainda mais o compromisso do IBGE com os princípios da precisão e acurácia e da acessibilidade e transparência, estabelecidos em seu código de boas práticas.

Palavras-chave: Qualidade, pesquisas domiciliares, erro total da pesquisa, erro de não resposta de item, erro de medida.

Banca examinadora:

Dra. Denise Britz do Nascimento Silva (ENCE/IBGE) - Orientadora

Dra. Alinne de Carvalho Veiga (ENCE/IBGE)

Dr. Mauricio Teixeira Leite de Vasconcellos (ENCE/IBGE)

Dr. Hemílio Fernandes Campos Coêlho (UFPB)

Dr. Marcel de Toledo Vieira (UFJF)

Coordenação de Pós-Graduação

Endereço: Rua André Cavalcanti, 106 - Bairro de Fátima - CEP 20231-050 - Rio de Janeiro